Beabá da Casa Nova – imovelclass.com.br

Vamos continuar conversando?

Decoração customizada é mais barato e divertido
08/11/2010

Na casa da jornalista Joelma Terto, cada canto tem uma história. Uma ou várias! A decoração dos cômodos do simpático apartamento térreo da Rua da República, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, chama a atenção pelo colorido e pela riqueza de referências.

Da decoracão ao mobiliário, praticamente tudo foi reaproveitado. Quando um amigo se muda ou reforma a casa, Joelma e o marido Sete Sete (ele nasceu no dia 7/7/77!) reaproveitam móveis, peças de decoração, objetos e louças que iriam para doação ou para o lixo.

Antes de ser resgatada, a mesa da sala, por exemplo, era usada como andaime por pedreiros numa reforma na casa de uma parente. As cadeiras vieram da casa de uma amiga, que as desprezou devido ao estofado gasto e desbotado. Joelma mandou trocar o forro dos assentos e agora as peças parecem novas.

O que é considerado lixo por algumas pessoas pode ser matéria-prima na casa de Joelma e Sete Sete. Partes de um armário desmontado viram prateleiras para os livros, jogo americano de uma peça só vira adorno para luminária, porta-retrato vira moldura e vai para a parede, cartões postais substituem aquela pintura na porta e pé de máquina de costura vira apoiador.

Não basta ser bonito, tem que ser funcional

O reaproveitamento de móveis e objetos é mais do que uma opção estética e tem a ver com consciência ecológica. “Não basta ser bonito, tem que ser funcional. Muita coisa vira lixo antes da hora”, diz Joelma. Sempre que uma nova peça é incorporada ao mobiliário, algo tem que sair, geralmente direto para o Mensageiro da Caridade, para ser reformado e aproveitado mais uma vez.

Além disso, Sete Sete planeja e “fabrica” móveis como a prateleira da sala, feita com madeira de demolição e presa à parede por correntes.

Por indicação de uma amiga arquiteta, o casal foi até a pequena Brochier, a quase 100km de Porto Alegre, a procura de um senhor que desmonta casas na região e comercializa o material bruto. Joelma, por sua vez, fotografou tudo: o passeio até Brochier, o tour pelas redondezas e a instalação do novo móvel na sala de casa.

Arquitetura e decoração

Joelma curte arquitetura, acompanha com entusiasmo diversos blogs sobre decoração e possui 2 caixas repletas de revistas especializadas. Apesar do interesse e da familiaridade com os temas, ela não sabe se seria uma boa arquiteta. ”Faço aqui em casa porque é pra mim. Não sei se conseguiria fazer pra alguém”, diz.

Em 7 anos, a decoração do apartamento mudou muitas vezes. “A casa já foi de várias cores e os móveis já estiveram em vários lugares. Fomos adaptando e trocando, juntando com doações e coisas achadas na rua. E a cada mudança, a casa fica parecendo um campo de guerra”, brinca.

Economia e originalidade

É inegável: o estilo “faça você mesmo” torna as peças exclusivas e originais e desperta a admiração de qualquer visitante. Além disso, o aspecto econômico da decoração customizada a partir de materiais reaproveitados é, sem dúvida, vantajoso. Até mesmo a viagem de quase 100km até Brochier valeu a pena pelo passeio. Um frete, com certeza, sairia mais caro e não seria tão divertido :-)

E a bagunça que se forma a cada mudança… bom, parece divertido também, pois o casal conta todas as histórias com muito orgulho!

Pra quem busca inspiração para a decoração customizada, vale dar uma olhada nestas fotos, direto Flickr da Joelma:

[miniflickr photoset_id="72057594086937431" ]

3 respostas para “Decoração customizada é mais barato e divertido”

  1. Rose Foncee disse:

    Pensar em explosão de cores remete a Frida Kahlo que, no entanto, misturava tons fortes e supostamente alegres deixando sempre um fundo sombrio. A casa da Joelma, ao contrário, deixou o verde mate e o camurça com cara de alegres.

  2. Kelen disse:

    Eu tenho o imenso prazer de ser a amiga arquiteta! :)

  3. Jayme disse:

    Eu tenho imenso prazer de ser amigo pessoal da Joelma e sempre que ela vem a SP, se hospeda em casa. Numa dessas vezes, nos ajudou a escolher as cortinas, sofá e futton do quarto de hóspedes/sala de tv. Não poderíamos ter escolhido melhor consultoria, acho que sem ela até hoje a sala estaria sem o sofá!

    I love you DjoDjo!

Deixe uma resposta

Facebook

Categorias

Arquivos

Tags